O que a privacidade online, segurança das suas informações e a internet tem haver com você

Todo mundo sabe muito bem que a política brasileira não é lá essas coisas quando falamos de internet e de segurança online, e ela tem se tornado motivo de debate nos últimos anos. Ao redor do mundo inteiro várias vezes promessas foram feitas e quebradas pelos governos, mas ninguém vai ficar falando sobre política por aqui.

Estamos aqui para falar sobre você e sobre as informações que você quer proteger. Todo mundo sabe que os governos têm a mania de colher nossos dados online sem nem pedir por isso. Não é a toa que, no passado, várias pessoas tentaram abrir nossos olhos e foram quase que literalmente caçadas ao redor do mundo.

Privacidade-na-Internet.png

Tudo isso é só um indicativo de como nós devemos ficar atentos a tudo o que fazemos quando estamos na rede. Lembre-se: tudo, absolutamente tudo, que você está fazendo em seu computador está sendo registrado se você não estiver usando a proteção adequada.

Quando temos que nos proteger de companhias e agências, parece que não há muito o que fazer. Temos que confiar em que provê o serviço, acreditando que eles estão fazendo tudo o que podem para nos proteger, o que nem sempre é verdade.

Selfie.png

É por conta disso que educar as pessoas sobre como usar a internet pode se tornar vital. É comum hoje em dia ver as pessoas compartilhando tudo de suas vidas nas redes sociais, seja no Facebook, Whatsapp ou Instagram.

“A falta de uma lei abrangente de proteção de dados expõe os cidadãos brasileiros a riscos decorrentes do uso indevido de seus dados pessoais tanto pelo Governo quanto pelos serviços privados”-Mozilla

E se você não sabe ainda, fique sabendo agora, caro leitor, que muitas as companhias fazem uma grana federal vendendo as suas informações para terceiros. Isso sem falar do governo metendo o nariz no meio de tudo isso pra saber o que você faz ou não faz (sim, eles sabem o que você acessa, e não adianta fingir que você não acessa).

Então comece a pensar bem no que você compartilha na internet e nas permissões que você dá a aplicativos e sites. Claro, ter a internet ao nosso dispor veio com esse custo, que é a total perda da nossa privacidade, isso se a gente não souber como agir e como se proteger sem ficar dependendo da tecnologia.

Existem algumas coisas que você pode fazer para se educar e preservar os seus dados da melhor forma possível. A seguir você vai entender o que você pode fazer sem ter que depender de nenhum programa para se proteger online.

Coisas que você pode fazer para evitar que seus dados se espalhem por aí:

1. Não fale nada que você não falaria para um estranho na internet.

Pode até parecer besteira, mas isso é realmente importante. Hoje em dia as pessoas têm o hábito de pensar que podem falar o que bem quiserem na internet, mas a história não é bem essa. Todo mundo vê o que você posta, e isso pode acabar ofendendo alguém, ou denunciando informações suas que você deveria manter no privado.

2. Não poste coisas tensas nas suas redes sociais. 

Esteja ciente do que você publica, gosta ou comenta. Sua opinião e imagens permanecem na internet para sempre. O que você escreve pode ser interpretado de forma diferente o que você pretendia, e nas mãos erradas ... pode ser usado contra você.

Facebook.png

3. Não compartilhe fotos que não sejam próprias.

Hoje em dia, na internet, tudo é motivo para processo. Não caia na furada de postar a foto de alguém sem dar o devido crédito a pessoa ou ao fotógrafo, e não use de jeito nenhum as fotos de alguém para fazer um perfil fake. Se você quer stalkear seu ex, use a foto de um desenho, ou algo assim!

4. Certifique-se de sempre deslogar de suas contas quando terminar de usar o computador.

Parece óbvio, né? Mas não é. Sempre deslogue de suas contas se você quer evitar que suas informações caiam na mão de alguém com más intenções. Por mais que seu celular ou computador estejam seguros, tudo pode acontecer, desde alguém roubá-los até alguém de sua confiança pegar os seus dados.

5. Use senhas consideradas fortes, e nunca use a mesma senha para tudo.

Senha-incorreta.png

Nunca repita uma senha, por mais cômodo que seja fazer isso. Se você precisar, anote suas senhas em um lugar seguro, mas nunca use uma mesma senha para tudo e, de preferência, crie senhas fortes, com letras, números e caracteres especiais.

Isso é simples de fazer, mas agora vem a parte mais complicada de tudo: aprender a ter hábitos mais saudáveis na internet para ajudar a prevenir qualquer risco de ter seus dados compartilhados.

Uma das coisas mais importantes é começar a usar um servidor VPN para encriptar todos os seus dados toda vez que você acessar a internet. E essa é apenas uma das ferramentas que você pode usar para aumentar a segurança da sua privacidade quando estiver navegando. Uma outra ferramenta que vai te surpreender é o Telegram.

Deixe de usar o Whatsapp e comece a usar o Telegram

O Telegram, não fica lendo as suas mensagens para poder te mostrar anúncios interessantes. Ele é bem mais sigiloso e nenhuma informação nunca foi vazada do servidor.

A verdade é que o programa não quer ganhar dinheiro nenhum. Os criadores só queriam criar uma plataforma onde você pudesse fazer o que você bem entendesse sem ter que ficar se preocupando com os riscos.

Ele é muito mais que uma forma de você entrar em contato com as pessoas. Ele é parte de todo um plano maior para descentralizar a comunicação digital, que hoje em dia está toda nas mãos do dono do Facebook (que muitos suspeitam ser um robô ou homem lagarto querendo dominar o mundo todo).

Você pode ler mais sobre Telegram

O que fazer para tornar a sua senha mais forte?

Primeiro, evite usar combinações que sejam óbvias ou repetitivas. E evite qualquer tipo de coisa que seja “normal”. É muito mais seguro você usar uma senha como “a!15dasda@#634alragam” do que “cachorrinho1@fofo”. Crie senhas longas, complexas e que você tenha dificuldade de memorizar, se for o caso. Quanto mais bizarra, melhor.

Quanto mais aleatório, melhor para você. E nunca, de forma alguma, use a mesma senha para mais de um site. Isso é pedir para qualquer hacker invadir todas as suas contas de uma única vez sem ter dificuldade nenhuma, e não adianta culpar ninguém, porque a escolha aqui foi sua! Lembre-se: a melhor proteção para os seus dados é você quem faz!

Usar um gerenciador de senhas facilita isso e coloca menos estresse na memória. Você pode encontrar mais informações

O que diabos é um VPN, afinal de contas?

Um VPN, na verdade, é uma espécie de rede privada virtual, um serviço que serve (dããã) pra você  poder se proteger ao acessar a internet, tendo segurança e também privacidade. Isso é feito ao encaminhar todos os seus dados por um meio chamado de VPN. Ele basicamente filtra tudo que você faz online, encripta seus dados, e depois manda para o servidor da sua conexão, o que deixa seus dados seguros.

O VPN é extremamente importante, principalmente quando você está viajando ou usando alguma rede wifi que não é segura, já que ele serve como uma espécie de "escudo" contra qualquer tentativa de alguém roubar seus dados.

Ainda, um VPN muda completamente seu endereço de IP, o que ajuda a burlar qualquer tipo de bloqueio geográfico na internet, ou censura por conta do seu país. Nem precisa dizer o quanto isso é importante, né?

Além disso, um VPN é ideal para quem gosta de assistir alguma coisa mais pesada quando vai ver algum filme adulto (gosto é gosto, mas cavalos já é um pouco demais). Quem quer navegar na web em lugares mais sombrios também pode fazer bom uso de um VPN para se proteger e não deixar o governo saber o que você anda fazendo por aí.

Existem outras ferramentas como o VPN por aí, algumas que oferecem modos de burlar anúncios, e até mesmo modos de desbloquear programas, jogos e sites que de outras formas estariam completamente inacessíveis.

Mas o VPN não faz milagre sozinho, e o que mais importa é você aprender a como se portar na internet, sem ficar dando dados demais sobre si mesmo enquanto compartilha coisas com seus amigos. Para que todos nós possamos nos sentir mais seguros ao navegar, devemos nos educar e entender que nem tudo que parece legal é realmente bom.

Empresas, ISPs e governos têm acesso aos seus dados, sem o seu conhecimento, e tiveram vários vazamentos de informações pessoais por aí, mesmo os mais famosos.

E, amigo, se acontece com quem é famoso, com toda a certeza acontece com você, então quem tem que tomar cuidado para que isso não aconteça é você, porque nenhum dono de rede social vai perder a oportunidade de vender os seus dados para quem oferecer mais.

Infelizmente é assim que as coisas funcionam. Agora você já sabe um pouco mais sobre como as coisa funcionam na internet e pode começar a se proteger da melhor forma possível contra ataques e invasões indesejadas.

Larissa S.